59169-como-adaptar-sua-estrategia-de-marketing-internacional-1024x682

Como adaptar sua estratégia de marketing internacional?

No Peru, as pessoas costumam guardar as sobras das refeições dentro das panelas, e por isso as geladeiras precisam ser mais espaçosas. Elas também precisam ser mais baixas, pois a estatura média da população é menor.

Essas informações pareceram aleatórias? Bem, se você fosse um fabricante de geladeiras prestes a entrar no mercado peruano, precisaria conhecer estes detalhes para não vender as geladeiras como elas são no Brasil — ou seja, altas e estreitas!

Detalhes são sutis e podem fazer toda diferença em uma estratégia. Afinal, os consumidores buscam praticidade e produtos que se encaixem perfeitamente em seu dia a dia. Se o seu uso for difícil ou desconfortável, eles buscarão opções mais adequadas, jogando o seu produto para escanteio.

É por isso que a elaboração de uma estratégia de internacionalização para a empresa pode ser complicada. Para vender o seu produto lá fora, é preciso mais do que uma boa logística: você deve entender a fundo o mercado no qual você deseja estar presente, desde sua economia e tendências até o que acontece dentro da casa das pessoas — e é aqui que entra uma boa estratégia de marketing internacional.

Internacionalização

Vender para outro país tem se tornado uma alternativa lucrativa para empresas que desejam diversificar seu mercado consumidor, construir uma fonte de renda alternativa fora das fronteiras do país e menos ligada aos fatores econômicos internos, buscar novas oportunidades e inovações, entre outras vantagens.

Porém, para que a internacionalização da empresa dê certo, é preciso conhecer muito bem o mercado estrangeiro, planejar as adaptações do produto e de sua promoção, seja na web ou em meios analógicos, entre outras ações importantes. É um trabalho extenso e bastante delicado, que exige aprofundamento na cultura, na economia e em outros aspectos do novo país.

Hoje, vamos conhecer um pouco melhor esse processo, com alguns passos básicos para a criação de uma boa estratégia de marketing internacional. Confira:

1. Conheça o mercado

Conheça com profundidade o mercado do país para o qual você deseja vender, especialmente os seus consumidores. Falhas nesta etapa podem representar grandes prejuízos futuros para a empresa, de produtos aos quais os estrangeiros não estão acostumados a uma propaganda ineficaz, sem sentido ou apelo para eles.

Aqui, é importante trabalhar em parceria com empresas locais, especialmente em pesquisa de mercado — elas podem oferecer insights importantes. Também é importante ter alguém da sua empresa responsável pelo “reconhecimento do terreno”, um funcionário ou equipe que se dedique a conhecer os costumes, o dia a dia, as outras opções de produtos disponíveis, entre outros fatores que podem influenciar sua estratégia.

Existem várias formas de estar presente no mercado internacional: através de parcerias ou filiais, por exemplo. Estude a possibilidade de investir em uma delas para criar relacionamentos fortes no novo país e gerar conhecimento sobre ele.

2. Estude as adaptações necessárias no produto

Neste tópico, chamamos a atenção aos detalhes. Como no caso da geladeira, o simples fato de fazer um produto mais largo e baixo o torna bem mais aceitável para o mercado consumidor de outro país — e essa necessidade de adaptação pode acontecer em diversas frentes.

Seus consumidores estrangeiros conseguem pronunciar o nome de suas marcas? Eles precisam do seu produto? Como eles usam seu produto? Eles estão acostumados ao sabor dos alimentos que você produz? No México, por exemplo, os sabores são mais picantes. Já no Chile, os pratos costumam ter temperos adocicados.

O sucesso da sua estratégia está no detalhes, na sensibilidade para perceber os pormenores do mercado local. Pode ser preciso, como dissemos, mudar o nome do produto para que o consumidor consiga falar, mudar suas dimensões, sabores. Considere estas adaptações, pois o sucesso da estratégia depende também delas.

3. Pense na estratégia de marketing para outros países

Com conhecimento do mercado consumidor e as adaptações feitas, hora de pensar na promoção do produto. Novamente, é preciso investigar como a mensagem será recebida por seu público alvo, pois diferentes culturas entendem palavras, brincadeiras, gestos e outras expressões de formas distintas.

O sinal de positivo, com o dedão levantado e os outros quatro dedos fechados, no Brasil, significa que você concorda com algo e está tudo bem. Na Austrália, é um gesto obsceno. Já imaginou usar isso em uma propaganda por lá?

As palavras também são cheias de pegadinhas, assim como as expressões. No Brasil, quando conhecemos algo bem, usamos a expressão “conheço como a palma da minha mão”. Nos Estados Unidos, a expressão correspondente é “the back of my hand”, ou a parte superior da mão. Para evitar estes deslizes e suas consequentes frases sem sentido para o estrangeiro, um serviço confiável de tradução é indispensável.

Tudo deve ser pensado cuidadosamente, desde a linguagem até os canais de divulgação. Há países que usam mais meios mobile, em outros as estratégias offline funcionam melhor, então estude as melhores práticas para cada etapa da estratégia.

4. Mantenha a mente aberta

Como em qualquer área da vida, os planos, quando em contato com a realidade, podem ter os mais variados e imprevisíveis desfechos. Mas é preciso fazer a lição de casa: elaborar um bom planejamento é garantir uma base sólida, que deve garantir bons resultados e, se não garanti-los, pelo menos tornará mais fácil a superação das dificuldades.

A inserção de uma empresa, produto ou serviço em um mercado novo, diferente, além das fronteiras, é um processo gradual, lento e que exige paciência e competência.

Ao colocar sua estratégia em prática, acompanhe as métricas de desempenho de perto. Esteja preparado para imprevistos, detalhes que você não captou na pesquisa, mudanças de comportamento do mercado, entre outros fatores que possam interferir na sua estratégia.

Seja flexível. Ao lidar com um mercado estrangeiro, muitas vezes, a realidade extrapola nossa compreensão — afinal, crescemos inseridos em uma cultura e nos acostumados, inclusive, a pensar dentro de seus padrões, por isso entender uma cultura diferente pode ser trabalhoso. Esteja sempre com a mente aberta.

Portas abertas

O mundo tem as portas abertas para empresas que desejam e se empenham em oferecer bons produtos e serviços, da forma certa.

Pelas diferenças culturais e socieconômicas, a inserção em um mercado internacional é um caminho mais tortuoso do que em um mercado conhecido. É preciso se aproximar da nova realidade a ponto de ela se tornar familiar, ultrapassando as barreiras do idioma, dos costumes, dos hábitos.

Agora que você entendeu como adaptar sua estratégia de marketing internacional, que tal continuar aprendendo formas de expandir o seu negócio? Veja agora nossas dicas para crescer e conquistar novos mercados!

Compartilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on print
Share on email